Big data: o que é e como usar na minha empresa?

Big data: o que é e como usar na minha empresa?

Big Data é um termo que se refere a conjuntos com grande volume de dados armazenados. Mas não são dados soltos. São informações importantes que podem ser cruzadas e servem para insights, tomadas de decisões e análises primordiais para o entendimento do comportamento dos consumidores.
O Big Data é divido em 5 V’s, que ajudam a entender do que se trata.

1) VOLUME

A cada segundo milhares de dados são criados. São e-mails, interações em redes sociais, vídeos, imagens, transações bancárias, cliques… Para ter uma noção, segundo a IBM, até 2020 serão 40 zettabytes (43 trilhões de gigabytes) em dados na internet.

2) VELOCIDADE

Esse V, como o nome diz, refere-se a velocidade em que os dados são criados, transmitidos e baixados em pouquíssimo tempo. Um exemplo: quando é feita uma compra em cartão de crédito pela internet, espera-se que, em poucos segundos, o cartão aprove a compra.
Com o pouco tempo de espera nas interações entre dados, as informações estão ali para serem analisados em tempo real.

3) VARIEDADE

Quanto mais dados, melhor para a análise. Mas, além da grande quantidade, existem diversos formatos dessas informações. São fotos, vídeos, sons, texto, números, tamanhos, formas, cores e muitos outros.

4) VERACIDADE

Os dados precisam ser relevantes para conseguir fazer, a partir deles, uma boa análise. Também segundo a IBM, 1 a cada 3 líderes de empresas não confiam nos dados que usam para tomar decisões.
Atualmente existem diversas ferramentas e tecnologias que permitem saber quais dados são corretos.

5) VALOR

É necessário saber qual o valor que será atribuído a análise de dados e, posteriormente, ao valor adquirido com os insights e decisões tomadas a partir das informações analisadas. Ou seja, é preciso estar atento aos custos e benefícios do investimento na análise de Big Data.

 

Outra característica de Big Data que é importante saber é que existem duas categorias: dados estruturados e dados não estruturados.
A primeira é quando os dados são organizados.  Podem ter definições diversas (como localização, categoria, perfil de clientes…) que ajudam na análise.
Já a segunda é mais complexa, com dados que precisam de uma intervenção para serem analisados. Geralmente, as informações existentes em redes sociais como imagens, vídeos e áudios pertencem a esse grupo.

Como usar o Big Data no meu negócio?

 

Você pode utilizar o Big Data para previsões de mercado, identificação de problemas, insights para operações e até análise da concorrência. Mas tudo vai depender do tipo da sua empresa. Empreendimentos de e-commerce precisam analisar dados específicos que são diferentes dos dados a serem analisados por empresas de hotelaria, por exemplo. Dessa forma, o tipo de análise e o tipo de dados analisados vão variar e depender da categoria na qual o seu negócio está inserido.
Para começar, você deve pesquisar onde os dados necessários estão inseridos: web analytics e redes sociais são exemplos fáceis de encontrar, mas há também ferramentas de integração de dados, como o Tableau, que demandam um pouquinho mais de tempo para a análise.
Depois, pegue os dados que conseguiu, organize-os e, a partir daí, comece a integração entre eles. Com isso, você já pode tratar as informações obtidas, entende-las e analisa-las.
É importante ter uma equipe capacitada e não ter aversão a tecnologia, pois esses dois fatores são extremamente importantes para um bom uso do Big Data.

O Big Data parece, mas não é um bicho de sete cabeças. Sabendo minar e interpretar os dados, seu negócio, independente do tamanho, só tenderá a crescer!


Gostou deste artigo? Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais notícias!

Artigos Relacionados

ARTIGOS MAIS LIDOS