Marketing médico: quais especialidades podem divulgar na internet?

Marketing médico: quais especialidades podem divulgar na internet?

Essa é uma dúvida comum em quem quer começar a investir em marketing médico para atrair pacientes. Cada especialidade médica possui sua peculiaridade, então será que todas podem fazer marketing?

A resposta é: sim! Qualquer especialidade da medicina pode fazer marketing médico.

É preciso atentar-se a cada peculiaridade das especialidades. Existem algumas que são mais fáceis de atingir o público, pois não demandam tanta sensibilidade em relação às suas características. Exemplos disso são: oftalmologia, medicina preventiva, nutrologia, cirurgia plástica…
Já outras especialidades, como oncologia, psiquiatria, neurologia e ortopedia, podem provocar mais sensibilidade no público.

Visto isso, é preciso traçar bem a estratégia de marketing médico, de acordo com a especialidade. Um marketing mais discreto pode ser a chave para especialidades menos abertas ao público. Dessa forma, é possível informar e tirar dúvidas de forma sutil, sem chocar a audiência com conteúdos fortes.
Por exemplo: a oncologia trata de câncer, um assunto muito delicado e no qual há muita sensibilidade do público. A abordagem para esse assunto deve ser muito bem trabalhada.

Já especialidades médicas que são mais abertas ao marketing, possuem uma maior liberdade para postagens, como mostrar o dia-a-dia e dar explicações mais detalhadas sobre a atuação e situações.

É muito importante reforçar também que é necessário sempre seguir as regras do Conselho Federal de Medicina, para que não se fira a ética da medicina ao praticar o marketing médico.

 

Para que você consiga fazer um bom marketing médico, sem ferir a ética e com uma boa repercussão perante o público, converse com a sua agência para que vocês, juntos, consigam traçar a melhor estratégia.
A Aporama possui  muitos clientes médicos e pode te ajudar nisso! Você pode entrar em contato clicando em “Peça um orçamento”, do lado direito da página.


Gostou deste artigo? Inscreva-se na nossa newsletter para receber mais notícias!

 

 

Artigos Relacionados