Os segredos sobre como fazer e-mail marketing

Imagem de capa o artigo Os Segredos Sobre Como Fazer E-mail Marketing

Os segredos sobre como fazer e-mail marketing

Depois de ler esse blog post fazer e-mail marketing vai se tornar uma tarefa fácil para você!

Entender como é o processo de fazer e-mail marketing é fundamental para a conversão de leads em clientes, e para a construção de um relacionamento com eles. Porém, para ter uma estratégia de e-mail marketing de sucesso, é necessário ter cuidado e estar atento a diversos detalhes.

O primeiro passo para fazer e-mail marketing é ter em mente que, uma lista de e-mails com contatos de potenciais clientes e clientes ativos é a mina de ouro de uma empresa.

As empresas que souberem como trabalhar essa lista, para fazer e-mail marketing de qualidade, utilizando estratégias adequadas, irá obter bons resultados.

Apesar de algumas pessoas acreditarem que essa estratégia se tornou obsoleta, isso não é verdade. Afinal, quem hoje em dia não possui um e-mail? Os anos passam e o e-mail marketing continua como uma das 3 melhores ferramentas para gerar resultado.

Neste post, vamos falar sobre a importância de fazer e-mail marketing e iremos dar várias dicas para você atingir ótimos resultados com essa estratégia.

A Importância do E-mail Marketing

Como disse acima, o e-mail marketing é uma das melhores ferramentas, e mais utilizadas no mundo do marketing. Isso, porque ela possui um baixo custo e um ótimo retorno.

Você deve receber inúmeros e-mail diariamente, certo? Isso demonstra que as empresas apostam nesse canal de comunicação, e que a concorrência é grande. Portanto, é necessário pensar e planejar uma estratégia para cada campanha antes de executá-la.

Em uma estratégia de e-mail marketing os 4 principais, e mais comuns, objetivos são:

  1. Gerar tráfego adicional ao seu website.
  2. Gerar conversão em vendas dos seus produtos.
  3. Gerar relacionamento com seus prospects e/ou clientes.
  4. Divulgar conteúdo relevante ao público-alvo.

Além do planejamento, e de traçar uma estratégia, é necessário também criar listas de contatos eletrônicos qualificadas e segmentadas. Então, preste atenção nas dicas a seguir

Dica #1: Tenha permissão para enviar e-mail (opt-in)

A primeira dica é uma das mais importantes ao se fazer e-mail marketing: trabalhe com uma base própria de contatos. Ou seja, foque em contato que realmente queiram receber seus e-mails. Nunca faça SPAM!

A prática de SPAM  é ilegal e não gera um resultado positivo. Construa sua lista, capturando e-mails válidos. Algumas formas de conseguir e-mails qualificados são:

  1. Formulários de contato em site.
  2. Campos de inscrição para newsletter.
  3. Landing pages.
  4. Campanhas incentivando o cadastro.

Uma dica para atrair o lead é oferecer algo em troca, como cupom de desconto, e-book, ou algum material exclusivo.

Cadastrar listas com procedência duvidosa prejudica sua reputação nos servidores, e consequentemente, diminui as entregas de e-mails para os usuários. A mensagem eletrônico cai direto na caixa de spam, ou lixo eletrônico.

Isso ocorre porque, esse tipo de lista possui muitos cadastros de endereços inexistentes e isso resulta em uma taxa alta de erro ou devolução de e-mails. Além de que, pessoas que não querem receber seu e-mail o classificam como SPAM.

Não compre lista de e-mail

Apesar de aparentar ser mais fácil adquirir uma lista de e-mail dessa forma, não se engane. Este ato é considerado SPAM, além de se ser antiético e inconveniente. Uma empresa que faz isso, está fadada ao fracasso.

Ao receberem e-mails que não estão autorizados, os usuários tendem a denunciarem o envio. E dessa forma, as empresas são punidas com redução da taxa de entrega e bloqueio de conta.

Outra consequência, é a reputação negativa que é gerada.

Dica #2: Utilize um bom software

Utilizar a ferramenta de envio correta influencia diretamente na entregabilidade da sua campanha de e-mail marketing. Portanto, investir em uma plataforma conhecida, confiável e de qualidade é essencial para fazer e-mail marketing de sucesso. Assim, você garante uma taxa de entrega alta e reduz as chances de problemas futuros.

Como as regras de recebimento de e-mail dos servidores estão sempre atualizando, e os filtros de SPAM estão cada vez mais inteligentes, é necessário que a plataforma de sua escolha esteja atenta a esses detalhes e acompanhe as mudanças.

Além de garantir uma boa taxa de entrega, esses softwares disponibilizam recursos como relatórios completos, e permitem que você segmente sua base de contatos, por exemplo.

Nós da Aporama recomendamos a plataforma Mailchimp, que é a plataforma de automação de e-mail marketing mais utilizada no mundo. Ela oferece várias opções de automação, integrações diferenciadas, criação de anúncios para redes sociais e Google.

Dica #3: Trabalhe com e-mail personalizados

Quando o usuário lê um e-mail marketing personalizado, a impressão que ele tem, é de que aquele e-mail foi feito especialmente para ele.

Esse tipo de e-mail possuiu uma linguagem mais leve e direcionada. Tornando assim, a mensagem mais leve e em tom de conversa entre amigos.

Além do básico direcionamento com nome e sobrenome, é possível utilizar informações demográficas e comportamentais para customizar os conteúdos ao fazer e-mail marketing para uma base segmentada.

Outra ponto importante, é a personalização do remetente. Para que a comunicação soe mais pessoal, substitua o nome da empresa por o nome da pessoa responsável pela comunicação.

Dica #4: Use títulos inteligentes

Como o fluxo de informação que recebemos diariamente é muito grande, está cada vez mais difícil reter a atenção do público. Por isso, é essencial que os assuntos dos e-mails chamem a atenção.

Separe um tempo com o objetivo de pensar em um título para o e-mail que vai disparar. Ele deve ser algo que seja interessante para o seu público. Afinal, é ele que vai fazer o usuário clicar para ler.

Não sabe por onde começar? Então aqui vão algumas dicas:

  1. Escolha em título persuasivo.
  2. Ele deve ser claro e objetivo.
  3. Se for uma promoção, crie um senso de urgência, por exemplo: “somente hoje”.

Dica #5: Elabore um email com conteúdo relevante e interessante

Os melhores resultados de conversão e alta taxa de abertura, são consequências de um bom conteúdo. Isso porque se o conteúdo estiver alinhado com os interesses do público, as chances de sucesso são altas.

Se o seu conteúdo for relevante e interessante, ele será consumido. Por isso é importante estar atento ao que se envia, e fugir da auto-promoção recorrente.

Aposte em Marketing de Conteúdo ao fazer e-mail marketing

Utilizar técnicas de marketing de conteúdo em sua estratégia de e-mail marketing é uma ótima forma de se relacionar com o seu público, e de divulgação.

Produza conteúdos educativos sobre a sua empresa, que sejam agradáveis e objetivos. Dessa forma, eles serão consumidos.

Com uma produção de conteúdo de qualidade, você consegue gerar mais tráfego para o seu site e atrair novos visitantes.

Dica #6: Otimize o seu e-mail

Se os pontos que falaremos a seguir não foram seguidos, de nada adiantará os citados anteriormente. Portanto, fique atento a essas questões fundamentais.

  • Não se esqueça do design: Produza um e-mail marketing agradável aos olhos.
  • Deixe a opção de descadastro (opt-out) bem visível ao público, o ideal é colocá-la no rodapé do e-mail.
  • Assuntos em caixa alta, vermelhos, e com muitos pontos de exclamação são automaticamente classificados como SPAM.
  • Evite termos de baixa reputação no título, como: promoção, crédito, imperdível, teste, free, grátis, clique aqui, consulte-nos ou frete grátis.
  • Confira sempre se todos os links estão funcionando antes de disparar o e-mail.
  • Não transforme o e-mail em uma única imagem, os principais servidores de e-mail bloqueiam a abertura automática de imagens.

Dica #7: Utilize call-to-actions (chamadas para ação)

Ao fazer e-mail marketing, é preciso se ter em mente quais objetivos você quer alcançar com ele. E ao criar call-to-actions é exatamente igual.

Primeiro, tenha em mente qual ação você quer que o leitor tenha ao ler o seu e-mail: quer que ele vá ao site, quer que compre algo, preencha um formulário?

Como são muitas as opções, é importante que você induza o leitor a realizar a ação que você queira. Portanto, crie um call-to-action ou uma chamada para ação que convide a pessoa a realizar essa ação final. De maneira bem clara e objetiva, utilize botões, links ou qualquer outra técnica que auxilie.

Dica #8: Cuide da sua segmentação

Uma boa segmentação garante que o e-mail seja enviado para quem realmente interessa. Por isso, quando falamos em segmentação também falamos em organização.

Ter cadastrado e categorizado diferentes tipos de contatos, permite uma estratégia de e-mail marketing direcionada para diferentes públicos.

Portanto, se você possui uma base segmentada, aposte em entregar mensagens interessantes e relevantes para cada uma das suas listas. Apesar dessa estratégia gerar mais trabalho, ela possui uma taxa de conversão muito mais elevada. Afinal, separando por área de interesse, os conteúdos enviados podem conter exatamente o que o leitor estava procurando.

Para facilitar esse processo, as plataformas de automação, como a Mailchimp que citamos anteriormente, segmentam os envios automaticamente. Para isso, elas avaliam os interesses e comportamentos do leads de acordo com abertura de e-mails, cliques e conversões.  

Dica #9: Planeje sua frequência de envio

Após o trabalho de segmentação, planeje a frequência de envio ao planejar a sua estratégia de e-mail marketing.

Para isso, estude qual o melhor o horário de acordo com o público-alvo de cada campanha. Realize testes, e só após determine qual o melhor horário para o envio.

Caso você já tenha disparado e-mails anteriormente, analise quais foram os dias e horários que obtiveram melhores resultados. Leve em consideração as taxas de aberturas, cliques e conversão.

Caso não tenha uma experiência anterior, uma ótima forma de testar é dividir a sua base em pequenas listas, e enviar as mensagens em dias e horários diferentes. Assim, você poderá avaliar qual o melhor momento.

Já para determinar a frequência de envios, é preciso ter em mente a rotina do seu site e da sua empresa. Com qual frequência são lançados novos produtos e conteúdos? Após isso, faça o mesmo teste indicado para o período.

Além disso, é importante que a frequência não seja alta a ponto de enviar vários e-mails em um curto espaço de tempo. Esse tipo de prática tende a irritar e incomodar o público, levando a altas taxas de descadastros.

Dica #10: Sempre analise os seus resultados

Não há como fazer e-mail marketing sem mensurar os resultados após o envio.

Para saber se a campanha foi bem sucedida é necessário analisar as taxas de abertura, cliques, visitas ao site e conversão. Outros detalhes como quantidade de e-mail entregues, e-mail rejeitados, descadastros, melhores horários e quais links foram clicados também são importante ao mensurar a efetividade do disparo.

Analisar e mensurar os resultados é essencial para planejar o próximo e-mail marketing. Ter em mente o que não funciona e o que de fato gera resultado, é importante para ter uma estratégia de sucesso.

Por isso, quanto mais detalhista for a análise, mais informações sobre comportamento e interesse do público a sua empresa vai ter. E, assim, poderá planejar o próximo envio de acordo com a expectativa do público e obter altas taxas de conversão.

 

E aí, gostou das dicas? Não se esqueça de aplicá-las na sua próxima campanha 😉

Artigos Relacionados