Marketing digital para e-commerce

imagem marketing digital para e-commerce

Marketing digital para e-commerce

Ter um e-commerce de sucesso demanda investir em uma estratégia de marketing diferente das tradicionais. Conheça quais estratégias, canais e ferramentas de marketing digital para e-commerce você deve utilizar.

Todo mundo já sabe que o poder da internet cresce cada vez mais, principalmente no segmento de vendas. Isso porque, o público abraçou a ideia das compras online por ser algo prático e maior variedade de produtos, empresas e preços.

Mesmo com o país passando por uma crise financeira há quatro anos, o segmento de e-commerce não para de crescer. Ao contrário das lojas físicas, que estagnaram  seu desenvolvimento, o mercado virtual obteve crescimento de 12% em 2017, em relação a 2016, e um faturamento total na especulado em R$59,9 bilhões.

Apesar de ser um negócio online, muitos fatores são iguais ao negócio físico: é preciso estar presente, ter controle de estoque, exercer um bom atendimento, ter uma boa relação com o seu público, e ter uma plano estratégico para divulgar a sua marca.

E diante desse novo modelo, os empreendedores se veem em frente a um dilema: o que fazer para alcançar o sucesso com o meu negócio online? Bem, a resposta é simples: marketing digital para e-commerce.

O marketing digital para e-commerce, quando bem executado, traz muitas soluções. Por ser uma estratégia escalável e personalizada, se adequa a qualquer tipo de negócio e público. Dessa forma, você consegue fazer uso das melhores táticas, canais e ferramentas certas para sua loja virtual.

Preparamos esse post como as melhores práticas do marketing digital para e-commerce. Assim, você fica por dentro de tudo que você fazer para atingir o seu sucesso no mundo virtual.

1. Google Adwords

 

 

Com a Google Adwords você aumenta sua exposição nos resultados de busca do Google. Essa é uma estratégia de curto prazo, pois gera mais tráfego para o site e aumenta o seu alcance de imediato. E você pode optar por dois tipos de campanhas: rede de pesquisa e rede de display.

O tipo rede de pesquisa expõe seus anúncios nas páginas de resultados de pesquisa do Google, ou de parceiras. Seu funcionamento é baseado em um leilão de palavra-chave. Por exemplo, em seu dashboard do Adwords, você informa qual a palavra-chave exata que irá ser o termo determinante para expor o seu anúncio. Ou seja, quando alguém pesquisar por aquele termo o seu anúncio será avistado. E junto a isso, você determinará quanto você quer pagar por cada clique dado.

rede de display, consiste na exibição de banners de anúncios em sites blog parceiros do Google. Por isso é essencial entender o seu público, para saber por onde ele navega. E, assim, expor banners com os seus produtos onde eles estão presentes.  

Custo de investimento

O bom do marketing digital para e-commerce é que você não precisa gastar tanto quando com o tradicional. E o custo de investimento com o Adwords é um exemplo disso.

No modelo de cobrança do Adwords você especifica um orçamento diário, e a partir dele será definido o limite de visitantes, através de cliques, para o seu site. A dica é entender o seu público, analisar os resultados e gerenciar os custos de cada palavra-chave.

Há 3 formas de pagamentos por qual você pode optar:

  • CPC (Custo por Clique): CPC é o valor cobrado por cada clique em seu anúncio.  Com o CPC  você é cobrado quando houve o clique, ou seja, quando o usuário foi direcionado para o seu site.
  • CPM (Custo por Mil): Exclusivo da rede de display, o valor é cobrado a cada mil impressões de banners. Essa forma é mais utilizada em campanhas que buscam um reforço institucional, posicionamento da marca ou branding.
  • CPA (Custo por Aquisição): valor cobrado a cada venda realizada. Já esta terceira forma, é voltada para campanhas que tem a tag de conversão inserida na página de conclusão do objetivo. Fique atento, pois só irá funcionar se houver histórico de conversões (pelo menos 15) nos últimos 30 dias. Para usar esse método de lance coloque em mente quanto você está disposto a pagar por uma conclusão de objetivo.

2. Remarketing

Você, provavelmente, já foi impactado por uma campanha de remarketing. Sabe aquele produto que você pesquisou, mas não comprou? E depois ele ficou aparecendo em banners em quase todos os sites que você acessava? Isso é remarketing.

Ou seja, remarketing, ou retargeting, é a sua oportunidade de conquistar o usuário que já visitou o seu e-commerce mas não realizou uma compra. A lógica é: se já houve um interesse sobre aquele produto, ao ficar relembrando as chances de uma venda se concretizar é bem grande.

Essa estratégia pode ser aplicada através de duas ferramentas diferentes: Google Adwords, com exibição em sites parceiros, ou Facebook, com anúncios dentro da própria rede social.

3. SEO

SEO, ou Search Engine Optimization (Otimização para mecanismos de busca em português), é um conjunto de técnicas com um objetivo em comum: potencializar o seu posicionamento em mecanismos de busca, sem pagar nada por isso.

Por ser um processo orgânico, a estratégia de marketing digital para e-commerce baseada em SEO, possui um retorno a longo prazo. Isso porque, é necessário que o Google encontre o seu site e o avalie como relevante para o seu público. E, dessa forma, te posicione de acordo com o resultado da análise feita por ele.  

Não há um tempo exato, mas a média para começar a gerar a resultado, é a partir de 3 meses. Apesar de parecer uma espera muito longa, os resultados são compensadores. Afinal, você estará recebendo visitantes realmente propensos a adquirir seus produtos e não estará pagando por eles.

Para entender mais de SEO, veja nosso post com 9 dicas incríveis de SEO para ajudar a ter maior visibilidade no Google.

4. Redes Sociais

Que é preciso estar presente nas redes sociais todo mundo sabe. O que maioria não sabe é como trabalhar com elas para ter sucesso.

Primeiro, não há a necessidade de estar presente em todas as redes sociais. Você só precisa estar nas que o seu público usa. Por isso é importante entender o comportamento da sua persona e se comunicar onde ela esteja.

Outro tópico importante é entender que as redes sociais estão diminuindo o alcance orgânico dos perfis comerciais. Ou seja, cada vez mais as suas publicações estão alcançando um público menor.

Porém não se assuste! Isso não significa que investir em redes sociais como estratégia de marketing digital para e-commerce se tornou algo ruim. O que mudou é apenas a quantidade de tempo investido que você terá para alcançar uma boa audiência. Por conta desse baixo alcance, é necessário manter uma frequência mais alta de posts e ter mais seguidores.

Algumas redes sociais que fazem sucesso

O Instagram mudou seu algoritmo, e os posts não aparecem mais em ordem cronológica. O conteúdo que aparece primeiro no seu feed é o que possui maior engajamento. Ou seja, quanto mais curtidas e comentários a postagem tiver, mais pessoas vão ver, o que consequentemente vai gerar ainda mais engajamento! Portanto, saber os horários certos para postar ainda é um fator decisivo para o sucesso da sua postagem.

A rede social LinkedIn, com mais de 467 milhões de usuários ativos, é considerada a maior rede profissional do mundo. E durante muito tempo era vista somente como um banco de currículos online. Com novas entradas de usuários e funcionalidades, adquiriu novas características. E, atualmente desempenha uma função  diferente, atendendo diversas empresas e pessoas. O LinkedIn se tornou uma rede social para se fazer networking, vendas e marketing. Com essas mudança, o LinkedIn ganhou espaço na rotina dos profissionais e por isso você não deve esquecê-la.

Se você já está muito acostumado às outras redes sociais, como Facebook e Instagram, tenha em mente que o Twitter também pode ser uma ótima ferramenta para o seu negócio. Como suas postagens são pequenas e ilimitadas, ele pode te ajudar na comunicação. A ferramenta te possibilita publicar atualizações a qualquer dia e qualquer hora, sem limitações. Dessa forma, sua empresa pode se comunicar diretamente com o seu público pois quem te segue, terá acesso aos seus tweets em suas linhas do tempo.

Devo investir em campanha patrocinadas (pagas)?

Investir para impulsionar suas publicações é sempre um risco, porém, hoje em dia, o alcance orgânico (não patrocinado) das redes sociais é bastante limitado. Quando se conhece o comportamento do público-alvo, investir em campanhas pagas se torna uma fator importante para o crescimento da sua loja virtual.

O passo inicial é ter em mente que o primeiro momento é composto por testes. Primeiro, é necessário testar até atingir o resultado esperado. Você precisa entender qual o formato ideal para o seu anúncio, qual a segmentação correta, e qual tipo de texto e imagem que atraí mais. E só após isso, é recomendado aumentar o investimento.

Quando a média de vendas realizadas em consequência de uma campanha, for maior que a média de custo por cada venda for atingida, você acertou a fórmula.

Você pode investir em campanhas pagas através de 3 plataformas:

  • Facebook Ads: incluindo as redes sociais Facebook e Instagram, você consegue aumentar sua base de seguidores, direcionando-os para sua loja virtual. Além de divulgar promoções, conteúdos diversos.
  • Google AdWords: como o YouTube é uma plataforma do Google, é necessário utilizar o Adwords para anunciar nele;
  • Twitter Ads: nessa rede é possível anunciar para promover publicações, seu perfil, ou um assunto em específico;
  • LinkedIn: investir nessa rede social é recomendado caso seu público seja b2b, ou algum muito específico que se encontre nela.

5. E-mail Marketing

Apesar de existir a falsa informação de que a estratégia de e-mail marketing estar morta, ela é na verdade uma das mais usadas. Afinal, quem não possui um e-mail hoje em dia? Além disso, o email tem taxa de conversão superior às redes sociais e SEO.

Como construir um banco de e-mails

Invista em formas para capturar e-mails de potenciais clientes, pois esse você conseguir, significa que ele tem interesse pelo o que você está ofertando. A principal maneira de captar emails é através de conteúdo impactante com formulários de captação de e-mails. É essencial que os conteúdos criados sejam de qualidades e autênticos. Assim, você poderá pedir os seus contatos e em troca oferecer o seu material.

Uma outra maneira são os pop-ups. Pop-ups são aquelas janelas que surgem na tela enquanto você está navegando pela loja virtual. Para ter sucesso através deles é necessário oferecer algo que realmente importa ao cliente, como desconto por exemplo. Isso, porque, caso não seja algo interessante pode causar uma experiência ruim por estar “atrapalhando” a navegação.

Otimize a sua estratégia

Para alcançar bons resultados com a sua estratégia de e-mail marketing em seu marketing digital para e-commerce, é preciso personalizar o seu envio. Empenhe-se para criar um e-mail atrativo, com um design envolvente e direcionado.

Não se esqueça de definir dias e horários baseados no comportamento do seu público, e os registre em seu calendário editorial.

Após o envio, é necessário a mensuração dos resultados. Pois só assim você terá informações sobre, por exemplo, taxa de abertura e de cliques. E através dessas informações você poderá melhorar sua estratégia para o próximo envio.

6. Marketing de Conteúdo

O marketing de conteúdo é umas das principais estratégias de marketing digital para e-commerce. Essa estratégia engloba diversos pontos mencionados aqui, isso porque o conteúdo é o segredo da maioria das outras estratégias citadas até agora.

Um bom conteúdo disponibilizado transmite autoridade de mercado, além de uma melhor posição no Google. E, consequentemente, redução de custos em anúncios pagos.

Marketing de Conteúdo de sucesso

Para obter sucesso com o Marketing de Conteúdo é preciso traçar um plano estratégico, com o objetivo de gerar valor. Ou seja, ter um blog e Facebook ativos não é o suficiente.  É preciso pensar no todo, desde o planejamento até a mensuração de resultado.

Para ter sucesso é preciso seguir essas três etapas:

  1. Identifique quais são os problemas do seu público, e o que elas buscam online para solucioná-los;
  2. Ao identificar o problema, você deve criar o melhor conteúdo que exista online. Não se esqueça de otimiza-lo para as ferramentas de buscas;
  3. Agora com o conteúdo criado, você precisa divulgá-lo. Divulgue em todos os seus canais de comunicação, para que as pessoas vejam você como uma autoridade do assunto.

7. Inbound Marketing

O Inbound Marketing, também conhecido como Marketing de Atração, é a última estratégia de marketing digital para e-commerce que iremos falar nesse post.

Essa estratégia que tem como objetivo ser encontrado por potenciais clientes, através dos seus próprios conteúdos. Ou seja, você doutrina o público para criar uma necessidade de compra, e assim realizar a venda. Resumindo: o marketing de conteúdo é a engrenagem para o seu Inbound Marketing funcionar.

Essa estratégia pode ser separada em cinco partes:

  1. Atrair visitantes: nessa primeira etapa é importante investir em maneiras de aparecer para o cliente, e atraí-lo para o site.
  2. Converter visitantes em leads: agora você precisa convencer esses visitantes para fornecerem algum dado para contato, e-mail, telefone etc.
  3. Relacionar-se com esses leads: como nem todos os leads estão favoráveis a realizar compras ainda, você precisa passar a ser visto como uma empresa confiável.
  4. Vender: ao identificar que o lead está suscetível a compra, você precisa começar a abordá-lo com conteúdos sobre vendas.
  5. Analisar os resultados: nesta última fase você precisa analisar se está conseguindo atingir o resultado esperado, e o que pode ser feito para otimiza-lo.

Mãos à obra

Agora você já sabe quais são as 7 estratégias de marketing digital para e-commerce, se aplicadas corretamente sua marca irá crescer e ter muitas vendas. Mas tenha em mente, que a implementação delas precisam ser estudadas. Cada uma provém de uma necessidade e momento específicos.

Ao começar o seu plano estratégico, avalie quais destas podem ser favoráveis ao seu negócio. E ao criar sua loja virtual, garante que ela ofereça suporte para todas as que você julgou pertinentes. O importante é não colocá-las em segundo plano. Como dissemos ao decorrer do post, o segredo para o sucesso do seu negócio é o Marketing Digital.

Artigos Relacionados

ARTIGOS MAIS LIDOS